Foto: Pinterest
Textos

No final das contas eu preciso de mim

Estava frio. Eu estava frio. O tempo estava diferente do habitual. Eu estava diferente do habitual. Não me fazia sentido o sentimento de não pertencer a este lugar, ou até a este mundo.

Todos temos o nosso lugar, mas qual seria o meu? Bom, acho que ainda estou longe de o saber. Eu poderia ficar de braços cruzados à espera de uma bênção divina. E foi exatamente o que fiz. Acho que era o que me restava fazer. Como lidar com um sentimento tão desajustado e confuso como este?

Olhei para o trânsito em busca de algo que sustenta-se a minha tese. Reparei que os veículos automatizados andavam apressados. Procurava saber o porquê de tanta agitação. Na realidade, talvez eles só quisessem chegar ao seu lugar pretendido, sem trânsito ou complicações. Eles só queriam chegar onde eles pertencem. Seria eu que estava calmo demais por escolher esperar e daí estranhava a agitação deles? Que tipo de espera seria esta?

De repente, eu já não estava com frio. Agora, sentia-me a aquecer. O sol decidiu fazer-se presente e consigo os seus raios, de certo modo reconfortantes. Por momentos eu já não sentia nada. Só estava ali, a existir e a sentir.

Chegaram duas camionetas. Não sabia qual era a que me iria levar a casa. Subitamente lembrei-me. Casa não é onde vivemos ou para onde vamos ou até mesmo onde estamos. Mas sim ao lado das pessoas que amámos.

Amar é uma palavra bem forte. Eu não estava perto das pessoas que amo, daí o sentimento de deslocado e desajustado. Mas, não seria casa onde EU estou? No final das contas eu preciso de mim. Eu conseguiria sobreviver sozinho.

Os meus sentimentos são meus, e raros são aqueles que são mútuos.

Share Button
Alexandre

Eu sou o ariano que toda a gente te avisou. 18 anos, estudante de Comunicação e escrevo por aqui sobre vários assuntos.

4 comentários em “No final das contas eu preciso de mim”

    1. Olá Alice!

      Cada caso é um caso e cada pessoa é uma pessoa. Não podemos falar pelos outros, mas sim por nós. Talvez na tua linda e pacata terra conheças camionetas pelo nome “carreiras” ou até mais conhecido como transporte público.

      Beijinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *