Foto: Justin Groep / Unsplash
Comportamento

Deixar fluir

Naquela tarde de verão ardente em que lado a lado nos deitamos, relembrei a conversa antiga da minha melhor amiga. Tudo irá fluir. Espera e verás. Sim, eu que não era uma pessoa de esperar, nem tampouco querer parar momentos, aprendi da melhor forma, o quão gostoso era eternizar momentos e fazê-los a dois da forma mais especial possível.

Cada vez que fazias algo diferente e mudavas a rota do destino para um totalmente diferente eu nem questionava. Aprendi a deixar-me ir. Para onde quer que fosses eu sabia que iria estar bem. Porque ao teu lado, não tinha como estar mal. Eras a minha calma, o meu porto seguro, aquele onde sempre tinha ombro para que pudesse sossegar de dias infernais, em que a saudade de ti trazia um vácuo enorme.

Relembro-me agora também da nossa outra vinda aqui, à praia que hoje, uma vez mais, contemplamos a sorrir. Eu sabia naquele dia que as nossas mãos estavam a unir-se para que algo mais crescesse entre nós. Sabia que cada passo teu ao meu lado era um sinal. Cada sorriso, cada verso inacabado, cada gesto e cada palavra. Só que deixei fluir.

Passamos tantos bons momentos, brincávamos com a nossa situação que nem tinha nome de relação – nós nunca quisemos saber bem o que seríamos não é? – e aprendemos a viver cada segundo ao máximo porque a hora de estarmos juntos era um tanto mínima.

Contudo, hoje o dia foi diferente. Senti-te nervoso – até nas mensagens –, angustiado e um tanto irrequieto. Questionava-te o porquê de todos os teus atos mal pensados, sem saber que retornávamos ao sítio onde juramos ser sempre o ombro do outro, para qualquer ocasião da nossa vida. E foi aqui que entrelaçamos as mãos e murmuraste me que estavas pronto para assumir tudo. Por segundos fiquei em choque. Não sabia bem que palavras gesticular, porém a calma do teu olhar sossegou-me, como sempre. Estava mais que pronta também.

Nada iria conseguir destruir o que lutamos por tanto tempo. Esse tempo que tinha sido tão bom para ambos. E é aqui que concordei com aquela conversa. De facto, deixar fluir era melhor em todos os aspectos. O que tiver de acontecer, acontecerá – ela tinha tanta razão. Aconteceu. Fluiu algo mais. Flui-me em ti e tu em mim.

Dedicado ao meu querido Alex. 💙

Carolina

Pessoa doce e amarga; aquela que perdoa, mas não esquece quem lhe magoou;que ama com todo coração, mas que ninguém deseja ser foco de seu ódio. É aquela menina/mulher que deseja revolucionar o mundo e concretizar os seus sonhos.

18 comentários em “Deixar fluir”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *