Foto: Pinterest
Textos

Um café amargo pois a vida já se é doce demais

Ótimo, tudo mesmo que eu necessitava nesta tarde chuvosa era que tu, um completo estranho, sentasses na minha mesa favorita do meu café favorito.

O dia já começou como todos os outros, brigas com meu avô ao acordar, despejar comida para o meu gato na vasilha e seguir todo o resto do dia como mandava o decoro rotineiro de minha vida.

Seria pedir muito que tu não sentasses na minha mesa favorita?! Acho que sim afinal a senhora Vida não se dá bem de jeito algum comigo, sempre a pregar-me boas peças e tragédias quase que pré-anunciadas. Se tu pensavas que eu havia de mudar de mesa estavas enganado, aprendi desde muito nova a dar “um boi” para entrar numa briga mas não dar “uma boiada” para sair dela.

Mas naquele momento ao olhar àquele par de olhos verdes à minha direção eu recuei como um gato acuado tal qual o meu quando eu o repreendo. Tu querias despir minha alma com aquele par de esmeraldas no lugar dos olhos.

Limitei-me a pedir apenas um café o qual diferente dos outros dias era sem açúcar,  despejar uma nota apressada no balcão do velho senhor que me atendia perguntando-me se eu estava bem e eu a acenar afirmativamente-freneticamente para depois de quase tropeçar em várias coisas pelo meu caminho alcançar a porta da entrada para assim conseguir respirar livremente.

Como já diziam felicidade dura pouco e é verdade, em termos, ao menos. Se é que em algum momento eu já fui feliz. Puxo ainda mais as mangas de meu casaco preto para tentar me aquecer e tapar o que ninguém ao meu redor precisa de saber e de seguida começo a caminhar “tranquilamente” até que alguém me catuca o ombro. A senhora Vida não descansa mesmo em serviço, era tu, tinha de o ser.

Mas ela queria aprontar mais comigo naquele dia, e descobri por ironia – lê-se em parceria com o – do senhor Destino que tu eras meu novo colega de trabalho, o outro havia sido dispensado na semana passada. Mas estes senhores não se contentaram apenas com tu sendo meu colega de trabalho, tu tinha de ser mais, o pouco não os apetecia, para eles não se era suficiente.

Tu te tornaste meu amigo! Tu te tornaste meu confidente! Tu me ajudaste com os problemas diários! Tu estavas lá a cada crise de ansiedade que eu tinha! Tu me aconselhavas! Tu me davas broncas quando era necessário as dar! Tu me amavas! E eu te amei… NÃO!  EU AINDA TE AMO!

Mas agora, tu não mais estás aqui, a doença te levou, a senhora Morte te desejou, eu travei uma batalha com ela por muitos anos, mas por fim dando o seu brado de vitória tirou-te de perto de mim. Eu a invejo, às vezes, pois agora ela tem uma alma brilhante e bondosa consigo. Mas quando olho para meu ventre e ali vejo a pequena elevação percebo que ela que tem de ter inveja de mim, afinal estou a carregar um pedaço de nós dois.

Um fruto do nosso complicado amor a(l)mado.

Com saudades, seu – eternamente seu – anjo.

Rosa Branca

Por muito tempo o tom de vermelho-sangue se fez presente na minha vida, por hora limito-me a usar boas doses de solvente-reconstrução para tornar-me branca outra vez.

26 comentários em “Um café amargo pois a vida já se é doce demais”

    1. Olá querida, fico grata pelo teu feedback.
      Por vezes, aguardamos finais felizes porém estamos a falar de vida real e na mesma nem tudo se é bom e nem tudo se é ruim.
      Sê feliz e até breve! 💛

    1. Fico imensamente feliz por teres gostado do texto e contente estou pelo teu carinho, pois se é o carinho de um de vos que me incentiva a escrever cada vez mais!
      Espero vê-la por cá outras vezes, forte abraço e sê feliz! 💛

    1. Concordo contigo, pequeno broto de flor, perder um grande amor se é como perder um pedaço de nós e dói imensamente.
      Espero vê-la por cá outras vezes, forte abraço e sê feliz! 💛

    1. De facto que sim, há um tempo atrás costumava dizer que as pessoas apareciam na minha vida “do nada”, atualmente percebo que tudo se tem uma razão mesmo que no momento eu a desconheça também.
      Até breve e sê feliz! 💛

    1. Uma de outras tantas que ainda estão por vir.
      Grata estou pelo teu feedback. Até a próxima e sê feliz! 💛

  1. Juro para você que cheguei a me arrepiar lendo o último parágrafo 🙁
    Achei o texto tão lindo e desejei muito que o final fosse feliz, mas ainda assim tocou muito o meu coração!

    1. Primeiramente, muito obrigada pelo teu carinho!
      O texto em si retrata a realidade, infelizmente este teve um final não tão agradável, mas haverá outros que sim.
      Enfim, até breve e sê feliz! 💛

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *