Foto: Pinterest
Textos

Obra de arte sem valor

Arranhava-se na tentativa de retirar toda a sujeira a ponto de lhe causar vermelhidões por todo o seu corpo, passava desesperadamente o sabonete em suas intimidades de modo que “apagasse” o que lhe fora feito sem permissão.

A lâmina enferrujada na bancada da pia lhe parecia atraente demais portanto que mal faria lhe causar um pouco de dor, ao menos esta seria executada com seu consentimento. Já se era um ponto positivo em toda a história, não?!

De modo a repreender-se, bateu, na bancada, os punhos com força. Tinha prometido para si própria que não iria mais cometer tal ato há sete anos e agora encontrava-se “batendo de frente” com um de seus fantasmas-do-passado. 

Bufou para de seguida – tal qual uma pintora que há muito tempo não praticava sua profissão – começar a passar lentamente o objecto metálico por todo corpo.

O vermelho escarlate a escorrer pela pele negra causava-lhe um choro sôfrego que há muito tempo estava contido restando-lhe, assim, apenas passar os próprios dedos sob este tom e lá depositar as seguintes letras: “p”, “u”, “t”, “a”.

Tinha se declarado tal palavra naquele instante afinal era o que seu atual-ex-companheiro dizia-lhe repetidamente enquanto lhe fazia o que fez. Porém ela ainda não tinha conhecimento de todos os males aquela palavra poderia lhe causar. Apesar de ter adquirido outros tantos palavreados naquela sessão de tortura, naquele instante – em sua mente – era apenas a palavra “puta” que lhe chamava atenção.

Dentro do armário do banheiro havia uma tesoura, o cabelo a cair pelo rosto e a bater na cintura estavam a lhe incomodar. Não queria mais aqueles toques por ali. Portanto, começara a fazer mais uma obra de arte em seu próprio corpo.

A franja comprida se tornava curta.

O cabelo da altura da cintura foi para abaixo das orelhas.

Sem simetria.

Sem coerência.

Sem coesão corporal.

Assim nascia mais uma puta nacional.

 

 

6 comentários em “Obra de arte sem valor”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *