Foto: Myke Simon / Unsplash
Dicas

Cinema em outubro

Hello! 🤗 Já não trazia um post destes há algum tempo e sendo que este mês vi alguns filmes interessantes, decidi trazê-lo. 🙌🏼

A Freira | 2018

Acho (sinceramente) que foi dos filmes mais esperados este ano, mas também o que mais desiludiu. Sou completamente fã da saga Conjuring e sendo que este “pertence” à mesma, não poderia deixar de vê-lo. A história por trás da Valak foi finalmente desvendada, porém totalmente diferente do que esperava. Há aspectos interessantes no filme, porém soube-me a muito pouco. Há alguns momentos de tensão e de mistério, sendo que alguns desiludem. Resumindo e concluindo: mesmo vendo no cinema (como vi), com aquele som espetacular (que nos filmes de mistério/terror coloca ainda mais tensão) não foi dos filmes que mais gostei, infelizmente.


Hotel Transylvania 3 | 2018

Desde que fora lançado o trailer que estava ansiosa para vê-lo. Felizmente, não ficou aquém das minhas expectativas. Ainda que goste imenso do segundo filme – o meu favorito –, este também foi super divertido. Resumidamente, Mavis prepara umas férias monstruosas para Drácula e todos os monstros do Hotel. Embarcam assim, num cruzeiro, onde pela segunda vez, Drácula apaixona-se. Essa mesma paixão irá custar-lhe quase a sua vida, sendo que Ericka é neta do seu inimigo, de longa data.

O que achei incrível foi o facto de adicionarem o Van Helsing no filme. Caso não tenham visto ainda deveriam, pois é simplesmente fantástico. De todos os filmes de vampiros acredito piamente que é o melhor.


Sierra Burgess is a Loser | 2018

Sim, ando mesmo a ver imensos filmes de adolescentes (risos). Este tal como A Banca dos Beijos não é o típico filme de jovens estudantes e corações partidos. Sierra enfrenta o problema da maioria das raparigas gordas (não gosto de usar diminutivos, desculpem): a falta de autoestima – o que ao apaixonarem-se complica imenso. Esta história começou de uma forma cómica. Jamey pede o número de telemóvel a uma “popular” (Veronica) e esta dá-lhe o número de Sierra, de propósito. É claro que, ao ter medo que Jamey não lhe aceite pelo seu corpo, finge ser Veronica. As duas ficam amigas, durante uma troca de favores. Confesso que, no final, não apreciei muito o ato da personagem principal, porém tendo em conta que muitas vezes, na realidade há este tipo de vinganças, relevei um pouco o acontecimento. Em geral, não é dos meus filmes favoritos, mas também não é um típico clichê – que detesto –, por isso, quem tiver curiosidade, não perderá o seu tempo, certamente. Há situações que irão fazer-vos refletir. 😉


A Escolha | 2016

Sim, já tem 2 anos desde a estreia, porém como não aprecio muito romance, não tinha qualquer tipo de curiosidade. Contudo, sendo que me recomendaram imenso decidi tirar as minhas próprias conclusões. Com certeza, já devem saber que foi baseado no livro de Nicholas Sparks. Só por isso já aumentei as expectativas e confesso que ficou à altura do que esperava.

Acho que não há muito a dizer deste filme – visto que já saiu há algum tempo –, porém posso dizer-vos que achei adorável o casal (Travis e Gabby), desde o começo. E não poderia ter deixado de ficar emocionada pelo facto de no fim, ele não ter assinado o documento e ela ter sobrevivido. A frase inicial, certamente, é a que mais tem sentido e choca.

“Tudo se resume a decisões. Pequenas decisões aparentemente insignificantes que abrem a estrada, que mudam a vida. Cada caminho leva a uma nova escolha. E algumas escolhas podem mudar tudo.”


Tudo e Todas as Coisas | 2017

Vi por acaso que tinha estreado na televisão e gravei. Foi uma descoberta e tanto. Acreditem que a primeira impressão que irão tirar do filme, não será totalmente “a verdade”. Resumidamente, Tudo e Todas as Coisas – do inglês Everything, Everything –, fala de uma miúda de 18 anos que nunca saiu de casa. Maddy foi diagnosticada com Síndrome de Imunodeficiência Combinada, sendo que o seu corpo não era capaz de combater os vírus e as bactérias que diariamente enfrentamos, simplesmente ao sair de casa. O filme começa exatamente no dia em que uma nova família se muda para a casa ao lado da sua, e a adolescente conhece Olly. Os dois começam a falar-se por mensagens e mais tarde têm contato visual, na casa de Maddy.

Cansada de estar fechada e não poder fazer o que normalmente pessoas da sua idade fazem, decide viajar com Olly para o Hawai onde adoece. Porém, não foi de todo devido à sua doença – sendo que no final, percebemos que fora uma invenção da sua mãe. Não tinha criado nenhuma expectativa, até porque nem vi o trailer antes de visualizar o filme, porém não é uma “típica história em que um dos adolescentes morre”. Para quem gosta de filmes deste tipo – do género, A Culpa é das Estrelas –, este poderá ser uma boa opção também. Não foi dos melhores filmes que vi, porém foi interessante ver a forma como os dois adolescentes se apaixonaram. Só por isso, já valeu a pena.

E chegamos ao fim de um grande post. Se leram até aqui, os meus parabéns (risos). Que filmes viram este mês? Recomendam-me algum? E séries?

Carolina

Pessoa doce e amarga; aquela que perdoa, mas não esquece quem lhe magoou;que ama com todo coração, mas que ninguém deseja ser foco de seu ódio. É aquela menina/mulher que deseja revolucionar o mundo e concretizar os seus sonhos.

2 comentários em “Cinema em outubro”

    1. Achei o mesmo. Estava à espera de mais. Acho que a história de como “surgiu” q Freira ficou muito aquém das minhas expectativas e das de muitas pessoas. Depois dos filmes incríveis que fizeram, este desiludiu imenso. Beijinho 😘

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *