Foto: Pinterest
Textos

Ela era a fraqueza que eu precisava

Uma vez lhe disse que amor se era fraqueza, que não me importava se um ente meu querido estivesse numa maca de hospital ou se tivesse se acidentado.

Chegou a um certo ponto no qual eu começei a sentir tudo aquilo que eu jurava não mais sentir por qualquer outra mulher. Afinal, até hoje apesar d’eu dizer a qualquer pessoa que eu superei o fim de meu último relacionamento, no fundo no fundo eu sei que não.

Na última gaveta de minha comoda, ainda guardo uma foto abraçado a minha última paixão, se o que eu sentia pela mesma tornou-se algo platónico eu não sei dizer.

Há pouco tempo ela voltou a me procurar, disse-me que estava péssima e que sentia saudades minhas, meu peito se encheu na hora e uma pequena ardência se fez presente nos meus olhos. Porém meu alterego fez com que a tratasse mal a ponto de dizer-lhe coisas para machucar-lhe a alma. E porra o que eu lhe dizia doía muitas mais vezes em mim.

Juntou-se o a paixão antiga ou princípio de uma nova, fazendo com que meu corpo estremecesse. Tinha medo de que tudo se repetisse outra vez. Pegá-la na cama com meu irmão não foi fácil, escutá-la dizer não me amava se foi pior ainda.

Talvez, como meu pai me disse eu tinha sido cobarde em não puxá-la desnuda do corpo de meu irmão e dar-lhe umas boas bofetadas. Afinal, como meu próprio pai disse “galdérias merecem tratamentos de galdérias”.

Então, permiti-me apenas me viciar em leituras e trabalhos, até que surgiu-me minha nova paixão. Eu não esperava por ela. Geralmente, não são os homens a esperar por uma paixão a janela.

Mas foda-se o decoro, foda-se todo este machismo que eu tenho de ter como uma camuflagem. Esta nova paixão, permitiu-me que eu fosse apenas eu mesmo, sem mas.

Contudo, eu não aproveitei, eu achei que eu não a merecesse, eu começei a me distanciar a ponto de que quando tentei relevar tudo que sentia por ela já se era tarde.

Eu nunca acreditei em contos de fadas, mas foi como se fosse um, às 15:30 eu vi em minha timelime que ela estava em uma relacionamento sério com um gajo que de certo deu mais valor a ela do que eu.

Hoje, limito-me apenas a perceber de que ela era a fraqueza que eu precisava de ter e não soube aproveitar.

Rosa Branca

Por muito tempo o tom de vermelho-sangue se fez presente na minha vida, por hora limito-me a usar boas doses de solvente-reconstrução para tornar-me branca outra vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *