Foto: Pinterest
Textos

Reencontrei-me sem ao menos procurar-me

Levei tanto tempo buscando inspiração, encontrando o caminho certo e, quando dei por mim, apercebi-me que estava no caminho certo, durante toda a caminhada. O caminho certo é aquele que pisamos, aquele que ambicionamos pisar. Quando menos se espera tudo se ajeita de uma forma inexplicável.

Podia atribuir esse meu reencontro comigo própria, a uma pessoa muito especial, porém não estaria de facto, a ser totalmente honesta pois fui eu que tracei este caminho, fui eu que decidi aventurar-me nele, sem ao menos saber os obstáculos que encontraria, nem a luz no fim do túnel. Fui sempre eu. Travei minhas batalhas, enfrentei o que me impedia de continuar, passei por cima da negatividade e tornei-me luz. A luz que um dia pensei que seria, mas que nunca ansiava conseguir.

De todas as lições que trago, antes de me reencontrar, é que todas as batalhas são necessárias, que todas elas no fundo têm uma lição, um motivo para que elas aconteçam. O facto é que agora, tudo bate certo. E, porra, como é bom voltar a ser luz como antes. Liberta, agradecida, sorridente, feliz, sem medos e sem nada a perder.

E todos os sinais de reencontro estavam lá, cada vez que abria o armário. Estavam sempre na minha frente e eu não os conseguia enxergar. O facto é que nunca tentei procurar-me. Nunca tentei informar-me o “como voltar a ser como antes”. Fixei que era impossível ser passado quando o presente era o agora e não o antes. Não tentei achar-me em nenhum canto. Fui ganhando cores ao longo da estrada sem ao menos saber que eram essas as que necessitava para recuperar o meu “eu” que tanto estimava e tinha saudades.

E é tão bom ser assim. Não é que seja totalmente igual a antes. Reencontrei-me nalguns aspectos passados, porém acrescentei uns tantos novos, revolucionários, aos tantos que colecionava. Todos eles, de forma a que consiga, diariamente, agradecer por cada encontro comigo mesma, no espelho.

E é nas pequenas coisas que nos vemos, nos encontramos e reencontramos. É nos pequenos gestos que a felicidade se encontra, é na gratidão, na bondade e na hora em que tentamos buscar algo que nos fortaleça para melhor.

Se algum dia sentires que estás perdida, que esse não é o teu caminho, lembra-te que se foi essa mesma estrada que escolheste anteriormente, é porque sabias que no final dela tudo daria certo. Acima de tudo, reencontra-te no espelho e em cada risada que sai da tua boca.

Carolina

Pessoa doce e amarga; aquela que perdoa, mas não esquece quem lhe magoou;que ama com todo coração, mas que ninguém deseja ser foco de seu ódio. É aquela menina/mulher que deseja revolucionar o mundo e concretizar os seus sonhos.

4 comentários em “Reencontrei-me sem ao menos procurar-me”

  1. Por vezes a resposta está mesmo à nossa frente e não damos por ela. Apenas é preciso parar um pouco para que possamos ver o que está mesmo à frente dos nossos olhos! 😉

    Beijinhos,
    Ella Morgan
    moonlightfelicitydestin.blogspot.com

  2. Excelente Artigo !! Eu estou adorando visitar blog, sempre tem conteúdo de muita qualidade …. São muitos legais, e interessante ….

    Parabéns !!!!

    Posso compartilhar este artigo no meu Facebook ?

    Meu Blog: Apostando na Loteria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *