Foto: Pinterest
Textos

Falta de presente.

Hoje tive só saudades tuas. Saudades que mais valia não ter, não pelo passado mas pela tremenda falta de presente. Tive saudades do teu sorriso gigante envolvido num abraço que chamei tantas vezes de meu. Dizias tantas vezes que era para a vida toda e a vida tirou-te de mim. Tirou-te de forma tão abrupta, violenta quase a sangue frio e eu fiquei a chorar sem os teus braços para me consolar. O teu colo. A vida é efémera e mesmo não sendo, para ti, tu partiste tão rápido que nem tive tempo de gritar o teu nome. Não foi opcional, a vida fez-te uma rasteira e tu não soubeste onde te agarrar, tinhas um corrimão nas escadas e preferiste agarrar os cabelos.

Ainda hoje te espero. Contei os dias todos, perdi-me e contei de novo, vezes sem conta. E quem paga a conta agora? Não espero um pedido de desculpas, nem um discurso de saudade desses tempos porque saudade já tenho eu. Só espero um silêncio teu, no teu abraço, sem choros, sem lamúrias, só para sentir que valeu a pena esperar e morrer de saudade para voltar a acordar nos teus braços. Mas nunca voltaste, nunca mais vi o teu sorriso liberto das fotos coladas nas paredes do meu mundo. Agora só te encontro num jardim enfeitado de flores deixadas lá ficar com um virar repentino de costas. És a flor mais bonita que já vi, porque tu brotas da tua essência.

Quem me dera que a fita rebobinasse para te ter de novo no meu abraço. Mas tu partiste sem olhar para trás e a fita rompeu.

– Finalmente voltaste. – e acordei de um sonho soluçado.

Olá, eu sou a Ariana e tenho 20 anos. Sou de Braga e frequento a universidade no Porto. A escrita não precisa de mim mas eu preciso de escrever. Desde daquele diário azul que tinha quando comecei a escrever na primária até aos dias de hoje a escrita foi acompanhando a minha vida. A escrita criativa e narrativa como área de conforto mas com as portas abertas a novas aventuras a escrita faz parte do quotidiano e do meu eu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *