Foto: Alvin Mahmudov / Unsplash
Textos

O meu lugar é aqui.

O meu lugar é aqui. É e sempre será onde estiveres. Somente contigo me sinto em paz, em casa, feliz e completa. 

Quando as nossas mãos se unem, entendemos isso, no seu todo. Foi por ti que fiz uma viagem enorme. Foi para encontrar-te pela primeira vez, e por todas as que se seguiram, para ver que realmente a única coisa que preciso és tu, que consigo ser o que sempre quis ser ao teu lado, que posso estar completa e feliz, e sobretudo, foi para encontrar um verdadeiro amor (o que nunca senti) que viajei 1511 quilómetros. 

Não foi difícil entender que tudo o que me faz bem mora aqui. Depois de todos os dejá vù’s que tive deste lugar, entendo bem o porquê de os ter, o porquê de sentir-me tão bem aqui. Posso ter nascido noutro lugar, porém este pertence-me. Tu também não nasceste aqui, mas foi aqui que conseguiste quase tudo. O teu trabalho, a tua independência, que viveste grandes paixões, grandes amizades. E foi neste preciso lugar, que unimos os nossos lábios pela primeira vez; que unimos as mãos e soubemos, com apenas um olhar, que elas encaixavam-se de forma tão perfeita, como se se pertencessem há tanto tempo; que finalmente unimos os nossos corações que há muito combatiam pela distância a que estávamos. 

Eu não vou embora. Vim com bilhete de ida, isso é certo, mas tudo o que encontrei aqui fez-me esquecê-lo na mala para voltar. Os bem materiais deixados lá, nada importam. Posso comprar tudo de novo cá. A única coisa que lá nunca tive foi este amor, foste tu. Isso, só posso ter se cá viver. É por ti, por mim e por esta cidade que sempre me encantou e que hoje enche-me o peito de alegria e felicidade, que fico, deixando tudo para trás. Este é o nosso começo. Do zero. Só me basta ter a tua mão na minha, ajudando-me a subir e a ultrapassar os obstáculos, tal como quando fizemos aquele trio complicado. Tudo se descomplica, quando me agarras e dás-me as certezas de que tudo está bem, que estás comigo. Esse amor, esse carinho e essa confiança, desde o início, foram a certeza para esta decisão que tomei. 

É tão bom poder chamar-te de casa, é tão bom poder observar esta vista ao teu lado. Tudo aqui me acolheu tão bem. E se tudo desmoronar, sei que os teus braços sempre me irão consolar e dar forças para reerguer, no dia seguinte. O meu lugar é aqui e é tão bom poder dizê-lo com toda a certeza do mundo. 

Sofia

18 anos e parece que já vivi mais do que isso. Afirmo que sou o que escrevo. Não há forma mais simples e mais elaborada de me descrever. Escrever para mim é viver. É libertar-me de tudo o que me incomoda, magoa e me impede de crescer. Apesar de micaelense, o meu coração sempre irá pedir pelo Porto, sempre será lá o meu ponto de reencontro, de recomeço. É lá onde tudo faz sentido. É lá onde espero viver. O resto? Basta lerem e descobrirão. 

2 comentários em “O meu lugar é aqui.”

  1. Oláá, tudo bem? Meu nome é Tanara e estou voltando pro mundo blogueiro agora! Adorei teu cantinho e espero que visite e siga o meu, caso queira! Gostei bastante da declaração em forma de texto! Fico no aguardo! (: Beijinhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *