Casal Foto: Artsy Vibes / Unsplash
Às quartas desabafamos

“Devo continuar ou não?”

Amor próprio acima de tudo!!

Independentemente do amor que podemos sentir pelo outro se não gostarmos de nós em primeiro lugar nunca vamos chegar longe numa relação. Todos nós temos uma bolha pessoal onde definimos os nossos passos. Ninguém tem o direito de entrar dentro dela, mesmo que seja um familiar ou até um simples amigo. “A tua liberdade termina quando atinges a liberdade do outro” e neste caso é um pouco isso que se trata.

Se podemos estar numa relação se nos sentirmos confortáveis nessa mesma relação. Se quisermos ficar mais 5 minutos, se quisermos contar as coisas à outra pessoa de livre e espontânea vontade porque isso é gostar e confiar em alguém. Quando a pessoa começa a querer saber demais, meter-se demais e controlar demais, salta fora logo.

Não te agarres a uma relação onde tu não podes ser tu mesma, com opinião, amigos e gostos.

Se começarmos a deixar que isso aconteça quando somos novos, imaginem como vai ser quando permitirmos isso mais tarde num casamento. Não estou a dizer que as relações de infância ou adolescência não são verdadeiras. Acredito mesmo que sejam pela intensidade com que vivemos as coisas, mas a verdade é que é nesta fase que criamos a nossa personalidade de adultos e não podemos ter estes acontecimentos recalcados, pois só vão criar frustrações por não termos vivido mais.

O amor às vezes traí-nos, perdemos um pouco a noção de amor próprio porque focamos apenas no outro mas, neste caso isso não pode mesmo acontecer. Ele não pode controlar a tua vida por nada deste mundo, isso é egoísmo puro e duro. Tenta ver as coisas de fora, se fosse com uma amiga tua, ias permitir que ela ficasse com ele? Ele pode mudar, mas o meu conselho é que aguardes essa mudança afastada, sem estares dentro da situação, nem à espera porque enquanto estiveres com ele, ele não vai mudar porque não perder nada para aprender e crescer.

ACIMA DE TUDO GOSTA DE TI MESMA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *