Foto: What's on Netflix
Reviews

Chambers, uma história surpreendente

Criada por Leah Rachel, Chambers – Câmaras, em português –, é mais uma série Original Netflix. Assim que vi o trailer, quando procurava séries para uma maratona fiquei fascinada e foi a primeira que vi. Aviso antes de mais, que este post contém alguns spoilers

A primeira temporada, com apenas dez episódios, estreou-se em abril. A possível continuação foi cancelada logo após a sua estreia. Normalmente, as séries dispendiosas requerem um retorno igual ou superior e quando isto não acontece, não há continuação possível.

Está classificada em 6,6/10 no IMDb e envolve mistério, suspense, terror e algumas ações sobrenaturais.

Primeiro episódio, quando Sasha perde os sentidos, após o enfarte.
Foto: IMDb

Numa noite, onde Sasha (Sivan Alyra Rose) pretendia divertir-se com o namorado (TJ), a mesma sofre um enfarte. No hospital diagnosticam que a mesma terá de submetida a um transplante de coração aos 17 anos de idade. Na mesma noite, Becky (Lilliya Reid) morre eletrocutada no chuveiro do seu quarto.

Após o transplante, Ben (Tony Goldwyn), procura pela adolescente, admitindo ser o pai da miúda que lhe doou o coração. Inesperadamente, Ben e Nancy (Uma Thurman) começam a conviver com Sasha, tentando dessa forma fazer finalmente o luto da filha.

Ao aceitar a bolsa de estudo de Becky, e com a mudança para a escola de Crystal Valley, Sasha descobre a causa de morte da adolescente. À medida que vai desvendando mais, a sua personalidade vai-se tornando cada vez mais parecida à filha de Ben.

Ben e Nancy na cerimónia de libertação.
Foto: Rolling Stone

Entretanto, na cerimónia de libertação de Becky, Sasha descobre câmaras instaladas no quarto da adolescente. Descobrindo quem as colocou ali, consegue obter as gravações do dia em que ocorreu o suposto homicídio.

O visionamento das gravações faz com que queira realmente perceber o mistério por trás da morte de Becky. Durante a sua investigação foi tendo surpreendentes revelações, tais como:

  • Foi o pai de Penelope – a jovem que colocou câmaras no quarto de Becky – que encontrou a jovem na casa de banho;
  • Penelope descobre que o pai mentiu sobre o alarme que ouviu e que antes de ter ligado às emergências, recebeu uma chamada da Fundação Anexo – a mesma onde Ben e Nancy iriam receber um prémio;
  • Sasha ao tentar recriar os acontecimentos do dia em que teve um enfarte, termina por ter um ataque de pânico, na casa de banho dos Lefevre. No hospital, Ben encobre o acontecimento deixando a adolescente intrigada sobre o porquê;
  • Becky esfaqueou Elliot (Nicholas Galitzine), só que não em legítima defesa, como pensavam;
  • Elliot descobre o romance proibido entre Ravi e sua irmã;
  • Sasha revive o momento em que Becky se suicidou.

«Às vezes, as regras só existem para nos impedir de sentir aquilo que precisamos sentir.»

Os momentos mais surpreendentes foram:

  1. Quando, no primeiro episódio, a amiga de Sasha afirma que quando as pessoas são eletrocutadas não podem doar os seus órgãos.
  2. No início do segundo episódio, acompanhado de um batimento cardíaco, Becky está a levitar como se fosse a alma a sair do corpo. E, de repente, umas mãos agarram na banheira, fazendo a jovem “voltar à vida“, quase como se se tratasse de uma presença maligna.
  3. No decorrer do terceiro episódio, mais semelhanças vão aparecendo. Sasha assina como se fosse a dadora do coração e sabe o apelido com que a mesma chamava o namorado da melhor amiga.
  4. No sexto episódio, quando após cortar as mechas loiras que surgiram com as passagens de Becky, Sasha reabre com uma tesoura a cicatriz que tem na mão.
  5. Nancy consegue falar com a filha e a mesma conta-lhe que foi violada pelos membros do Anexo, e que o pai sempre soube do plano e concordou com o mesmo.
Cerimónia de libertação.
Foto: Google

No final, Becky apodera-se por completo do corpo de Sasha e obriga-a a suicidar-se, tal como ela. Com a ajuda de Yvonne (Kyanna Simone) e de TJ (Griffin Powell-Arcand), consegue finalmente terminar com a presença da filha dos Lefevre e voltar para casa.

Esta série, do início ao fim, foi uma mistura de emoções. Em cada episódio as revelações eram cada vez maiores. Tendo em conta o elenco, produção e história classifico a mesma em 6,2/10.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *