Foto: Victor Freitas / Pexels
Reflexão

O coração não tem GPS.

Não esperes pelo que irá vir, pelo que irás conseguir fazer. Queres? Faz. Faz com gosto. Vá sem medos. Desafia-te a ti mesma. Vai por caminhos que desconheces, aprende a ler o mapa e a deixar o GPS de parte. O coração não tem GPS. Ele apenas segue e faz o que sente. Decide a partir daí. E tu, o que verdadeiramente sentes? 

Sentes-te bem onde estás? Há algo que gostarias de fazer e vais adiando e adiando, até não conseguires mesmo realizar? Porquê? Se há a chance de colocarmos em prática o que quer que seja, devemos agarrar essa oportunidade e lutar para que a mesma seja incrível, memorável e melhor do que as nossas expectativas. O céu não é um limite. Nem o universo. O teu limite és tu. És tu que te impedes de fazer o que gostas, de ir em busca de novos lares, pessoas e lugares.

Ficar no mesmo sítio por décadas é tenso, aborrecido. A tua bolha de conforto pode ser a mais quentinha e mais confortável do mundo, mas a pessoa dentro dela não se orgulha assim tanto do que não faz ou não fez. Queres e ao mesmo tempo não queres seguir.

O medo de errar faz-nos recuar. Só assim consegue se lhe dermos permissão para tal. Quantas vezes temos medo e fazemos as coisas na mesma? O medo não deve ser um impedimento. Deve dar-nos mais força. Não importa se vais conseguir hoje ou só daqui a duas décadas. O importante sempre será as tentativas que farás. Afinal, saíste do lugar. Não é maravilhoso? É libertador vencer o medo! Sentes-te invencível, com muita autoestima, confiança e feliz.

Há barreiras que têm de ser destruídas por ti, porque só quem as fez, consegue derrubar. Não te impeças de tentar, de errar, de chorar ou de cair. Comemora a queda, o erro e o choro. Tudo isso faz parte de ti. Tudo isso irá contar quando olhares para trás e vires o quanto cresceste, ainda que a medo.

A bolha é confortável, mas o mundo cá fora é adorável! É fascinante! Porque não ir dar uma volta e comemorar? Porque não deixar o coração decidir o caminho? Sai desse lugar! Liberta-te! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *