Foto: Te Akatea / Unsplash
Textos

A coragem de deixar ir.

O que não sabemos acaba sempre por doer menos. Preferimos não perguntar para não sabermos a resposta. Não abrir a porta para não descobrirmos o que está do outro lado. Preferimos fechar os olhos a ver a mentira em que vivemos.

É uma defesa do ser humano, ignorar. Ignorar vai ser sempre a solução mais fácil e mais viável na hora de aflição porque tomar consciência é demasiado doloroso. Demora mais tempo a sarar, a esquecer aquela imagem que temos na cabeça. Preferimos sempre viver na escuridão do que na realidade nua e crua.

Quando dei por mim já era tarde de mais, nem sei se fui eu que não quis ver ou tu que tiveste medo de dizer, assumir. As pessoas também têm muito medo de assumir. De magoar o outro. Mas, por vezes, o outro magoa-se mais na mentira, no incerto, no talvez sim ou no talvez não, amanhã quem sabe. A verdade é, sem dúvida, das maiores dores que existe. Normalmente, vem associada a uma mentira que se prolonga no tempo e que de tão duradoura acaba por soar a verdade. A verdade fere, tê-los no sítio e pensar que é cara a cara, olhos nos olhos que te abandono.

Abandonar cara a cara é uma incoerência tamanha que nem dá para descrever. É teres nos mesmos olhos a vontade de ficar e de nunca mais voltar. Teres o desdém e o amor na mesma frase. Sentires um turbilhão de sensações que não são compatíveis e que só te prendem as pernas e não te deixam dizer nada.

Desistir é dos atos mais corajosos que temos na vida. Não é fácil desistir do que ainda temos uma réstia de esperança. Do que ainda nos prende mais um pouco. Do que amamos na realidade e nos faz voltar a cada final de dia. Mas por vezes já não nos leva a lado nenhum, não nos arranca um sorriso, não nos torna mais fortes. Desistir é um ato de coragem, saber ir e deixar ir. Admitir que temos tanto para dar e não temos mais a quem dar naquele lugar.

Desistir não é um ato de covardia nem de fraqueza. E eu hoje troquei a saudade pela coragem no café da manhã e desisti deste conto de falhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *