Foto: The Kitcheners
Textos

Certeza e incerteza.

Parti na certeza de que virias atrás de mim, de que no dia seguinte irias encontrar-te comigo no mesmo café. Parti com a certeza de que o nosso amor permaneceria para sempre. E permanece, apenas em mim.

Parti e esperei que viesses. Nunca apareceste. Jamais respondeste as mensagens por ler. Deixaste-me partir com uma certeza que não era a tua. Iludiste-me de todas as maneiras possíveis e fizeste-me acreditar que o amanhã iria ser igual a ontem.

Os dias passaram e a dor aumentava. Desejava não ser tão iludida, por esperar ainda. Questionava-te se estavas decidindo o nosso futuro. Mas qual futuro?! O nosso futuro fora decidido quando me forçaste a ir para longe, quando me prometeste que ficarias sempre do meu lado e deixaste-me sozinha. O nosso futuro fora projetado e concebido por ti. Unicamente por ti. Tomaste as decisões e deixaste-me com as consequências.

Há semanas que não durmo uma noite completa, na esperança de ter uma resposta tua. Há semanas que choro sem saber de ti, relembrando cada dia em que corri até ti, ao te ver. Relembro cada dia ardente que agora nem chega para me aquecer deste enorme frio que mora cá dentro.

As flores murcharam. O amor continua. A vida vai seguindo, os dias vão mudando, o calendário avança os meses. E tudo permanece em ruínas. Só em mim. Foi exclusivamente em mim.

Parti na certeza que te tinha, quando apenas me embrulhei na incerteza do que seria esperar-te. Confesso-te, hoje, que não mais esperarei. Parto na certeza de que este amor irá morrer em mim, pois só em mim nasceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *