Foto: Tumblr
Reflexão

Estar quebrando e não ceder.

Tu não sabes o quão difícil é estar quebrando e não ceder. Na verdade, ninguém sabe, só quem está quebrando como eu.

Não sabes o quão sufocante é estar quebrando por dentro e não poder deixar que a nossa máscara de “está tudo bem , estou fantástica” caia. Não sabes o quanto custa segurar as lágrimas que tanto teimam em cair. Estar quebrando em silêncio enquanto tudo no nosso interior grita é das coisas mais apavorantes da vida. Não tem como fugir ou adormecer em paz.

Quantas vezes a nossa almofada é o nosso refúgio e leva com todas as nossas lamentações? Por quantas noites a encharquei com as lágrimas que já não me cabiam no peito? Quantas vezes abracei-me a mim própria quando podia ter um abraço teu?

Mas é tudo da minha cabeça. Estar destruída é culpa minha. Pois sim. As pessoas que ainda sabem amar são as que mais se fodem, nesta sociedade de egocentrismo e falsidade. A maioria vive em prol de sexo e de álcool. Jamais saberão o que é estar sóbrios por um mês ou amar a vida toda. Não aguentam uma semana, nem sabem amar. O que raio são vocês e porque eu estou errada?

Quem se apaixona por pessoas que nem sabem o seu propósito de vida e só cá estão para curtir as drogas, sofre em demasia. Não tem como. Não tem como mudar uma mentalidade pequenina que insiste que amor já não existe. Então se não existe porque dói tanto? Porque estou quebrando? Porque continuas a estar cá dentro, ao fim deste tempo todo?

Talvez seja a única pessoa a acreditar ainda que a humanidade voltará a dar uma chance ao amor ou então estou demasiado iludida. Talvez estamos todos caindo num abismo sem volta e jamais conseguiremos ter compaixão ou amor por alguém.

Mas que felizes, somos nós! Tão quebrados e ocos por dentro e tão ridiculamente “perfeitos” por fora.
Em mim tudo grita, mas a música que ouves na discoteca é mais alta e importante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *