Foto: Pinterest
Textos

Não importa.

Não importa. Não importa o que as pessoas acham de ti, o que comentam na tuas costas, nem aquilo que dizem nas tuas fotos do Instagram. Não importa que digam que és bonito ou feia se tu não acreditares nisso. Não importa darem opinião sobre a tua vida amorosa ou a falta dela. Não importa se as pessoas compreendem ou não. Não importa! Tu não vais querer saber, é te igual ao litro. Isso não muda nada em ti.

As pessoas vão dizer “tem calma” e tu não vais ficar mais calma. As pessoas vão dizer eu percebo, passei pelo mesmo, sei bem do que falas e o que sentes e tu vais estar exatamente igual. Clichés, palavras banais e feitas das descrições das fotos das redes sociais. É te igual, estás te a marimbar para todas as balelas que dizem. Não importa se passaram pelo mesmo ou parecido, tu vais estar a sofrer e isso não altera com palavras. Não altera com iguais possíveis cenários. A dor é tua e tu não queres que ninguém perceba, apenas que aceite que hoje não!

A única coisa que te vai importar vai ser o silêncio, o abraço certo. O ficar. Ficar só porque sim, porque mais nada importa. Dar o tempo ao silêncio até que tu queiras falar, que tu aprendas a organizar e a expressar o que sentes por palavras. E às vezes essas palavras nem chegam e tu só vais chorar. E o que importa? Tudo. É tudo isso que importa, o silêncio e o ombro de alguém. O abraço de alguém que no fim não vai dizer que vai ficar tudo bem, mas sim ficar tudo ficar bem.

– Não está tudo bem, mas que importa? – enrolar-te num abraço e permitir. Permitir que sejas tu mesma mas sem ser sozinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *