Foto: Pinterest
Textos

Está tudo bem em não estar tudo bem sempre.

Vou-vos contar um segredo. Sim, todos nós temos segredos atrás de textos, de câmaras e de fotografias editadas. O mundo não se vê nessa janela colorida, mas sim da janela do nosso quarto virada para Norte. E a vista já sou eu que imagino.

Pode não estar tudo bem, hoje. Podes deambular pela casa, “papar” todos os filmes Netflix que já viste 1000x e que tu sabes que te vão deixar ainda mais triste. Podes roubar o pacote das bolachas da dispensa, que guardaste especialmente para estes dias. Podes não treinar e os únicos passos que dás são da cama para o sofá. Está tudo bem em hoje não abrires a persiana porque acreditas mesmo que até chove lá fora. Está tudo bem em estar tudo fora do lugar comum das coisas, aquele bem colorido e todo arrebitado.

Apenas tens que aceitar que todos os dias são muitos dias para se estar bem. Vive a tristeza ao máximo, até não restar nem um bocadinho. Acaba com ela hoje e não deixes para amanhã, ela multiplica-se rápido. Dorme sobre o assunto e amanhã vais perceber que mesmo que cheire a relva molhada, porque choveu um dia inteiro, há sempre sol atrás das nuvens mais escuras.

Às vezes não há melhor ombro que o nosso travesseiro. Melhor abraço que um pacote de bolachas de chocolate. E melhor música que o silêncio. Mas amanhã será uma nova oportunidade para se ser feliz e já te vou bater à porta mesmo que seja em toque de chamada. Porque o encaixe perfeito para a minha tristeza, será sempre o teu ombro amigo, o teu colo e o teu sussurro dizendo as palavras que mais quero ouvir:

Está tudo bem em não estar tudo bem todo o dia.

Ainda bem que existes, sol, assim amanhã ainda vou a tempo de ser feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *