Foto: Pinterest
Reflexão Textos

És mais que um corpo.

Desde sempre, ou quase sempre, somos consumidos pela realidade do “perfeito”. É preciso ter a beleza x para chegar a um emprego na televisão, para aparecer numa capa de revista ou ter seguidores nas redes sociais. Com o avanço do digital, sinto que tudo isto tem consumido a sociedade e não queremos estar felizes nas fotos, mas perfeitos. Parei para pensar e questionei-me “o que é ser perfeito?”.

Esquecemos quem somos, as nossas caraterísticas e passamos simplesmente a ser inferiores a tudo o que vemos nas redes sociais. Quero ter os braços daquele, a barriga daquela, as pernas de outra qualquer pessoa. E o que temos de nós mesmos? Se somos todas essas pessoas numa só, não somos ninguém. E não deve haver maior tristeza que não ser ninguém no mundo. Somos muito mais que um corpo, somos a alma que lhe dá luz, os valores que o deixam ficar bem em qualquer peça de roupa, a educação que combina com qualquer pessoa. Mas não, procuramos o corpo perfeito e esquecemos que ter um corpo é uma dádiva.

Acreditamos que somos inferiores a qualquer pessoa que vemos nas fotografias da redes sociais, mas como nós essas pessoas tiram 1000 fotografias até chegar à tal. Essas pessoas, tal como tu, ou ainda mais, usam filtros, retoques e todas aquelas funcionalidades de “reduz aqui e aumenta ali”. Mas nós só vemos o resultado final. Ninguém pode ser rotulado por nada, muito menos pelo números de ‘gostos’ que tem numa fotografia, admirem mais se essa mesma pessoa vos transmitir a realidade de ser pessoa, vos ensinar e trouxer algo de novo, vos inspire. São essas pessoas que devemos ter em atenção, o que nos reduz não deve ser benvindo. E há tantas pessoas que julgamos perfeitas e que trazem uma bagagem bem pesada em si, nem sempre beleza é sinónimo de felicidade, ou de saúde ou até mesmo de ter tudo o que queremos. E tantas vezes dizemos “oh és tão magra” e não é um elogio. Cada pessoa é um ser único e de que vale um corpo bonito se não tiver conteúdo, não passa de um copo vazio que não embebeda, nem mata a sede.

Não procures a perfeição, porque ela não existe. Sê tu próprio, aceita-te e sempre que mudares, muda por ti, o caminho é menos penoso e é tão mais saudável. Aprecia o bom que a vida te dá e não te cobres o que não é teu. És lindo e linda, por fora e por dentro porque és tu e não és outro alguém. Não te esqueças, o melhor filtro da vida é um sorriso nos lábios de alguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *