Reflexão

Menina de olhos verdes em ti.

Se hoje soubesse de ti e me cruzasse comigo daria o maior abraço do mundo e ficaria em silêncio. Há silêncios que saram as maiores feridas, secam as mais salgadas lágrimas e sabem a mão dada na brisa da varanda.

Há dez anos eu nunca pensaria chegar aqui, nem há 5 de certeza. Era só mais uma adolescente perdida na vida, que não gostava de café e achava que nunca seria adulta por isso. Que tinha medo de subir as escadas da escola sozinha e hoje lá vai ela dona de si. Que tinha inseguranças em todos os recantos do seu corpo e que hoje os aprecia com amor. A apaixonada nata, que se perdia nos livros que lia, nos filmes que tanto assistia. Há 10 anos, nos meus 12 anos, eu já andava perdida e se hoje me encontrasse não ia conseguir dizer nada, era apenas um corpo de vidro que iria partir certamente. Acreditava mesmo que ia comer happy meal para sempre.

Não mudava o rumo que levei, mas dar-me-ia a minha própria mão. Tantas vezes fui a minha pior inimiga e me vestia de mim mesma para não me ver, não me ouvir, nem estar contigo. Quantas vezes desliguei a luz para viver no escuro, o meu eterno lugar favorita. E hoje percebo quantas vezes a lua me salvou, deve ser por isso que hoje sou mais dela do que minha. Quantos amigos inventei, em cartas perdidas e rasgadas, com nomes e moradas. Hoje ainda os preservo e outros transformaram-se em pessoas mesmo, de abraço firme. O caderno azul que suportou os meus erros ortográficos, os meus corações apaixonados e partidos, hoje é um milhão de folhas espalhadas nos anos.

Queria-te dizer que não vai dar tudo certo, ou nada na verdade, vais tropeçar e romper muitos joelhos. Que as pessoas te vão magoar e tu também as vais magoar. Que vão sair da tua vida pela mesma porta que entraram, outras pela porta dos fundos e que ainda te falta conhecer muito mundo bom e do mais malvado. Que ainda há um mundo para conheceres, que vais conhecer praias maravilhosas e pessoas-praia ainda melhores. Mas não te vão faltar pessoas-luz, pessoas-sol e tu irás ser para sempre pessoa-lua. Que vais aprender a ser guerreira, mais forte, mais intensa. Que te vais apaixonar por muita gente, mas que principalmente te vais apaixonar por ti e viver o para sempre do conto de fadas contigo. Que mesmo que falte mais de meia vida vais chegar aqui e vai estar tudo certo, mesmo quando não estiver tudo do avesso. Está tudo bem em não estar sempre tudo no lugar. Tu lá te vais entender na tua desarrumação.

Agora vive cada dor, cada amor, cada tristeza, cada experiência porque tu não és nada mais do que todas as tuas vivências, histórias e pessoas. Vem devagarinho, não tenhas pressa de crescer, nem medo, receia mas vem na mesma. O medo vai te sempre mover, o friozinho na barriga, mas vais chegar, vais ultrapassar-te. Pois vai para sempre existir uma menina de olhos verdes em ti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *