Foto: Pinterest
Reflexão Textos

O sol que há em mim.

Cada um é responsável pela sua história. Cada um carrega as suas cicatrizes debaixo da roupa, da pele, e as esconde de quem não as quiser ver. Cada um de nós tem os seus fantasmas, os seus bichos maus debaixo da cama e as suas histórias que não se relembram antes de adormecer. Cada um de nós carrega em si o inverno do seu mundo e nos mostra apenas a primavera que quer mostrar.

Quem sou eu para me comparar a alguém? Alguém que não conheço ser melhor ou pior, mais leve ou mais carregado. Quem sou eu para julgar ou admirar o desconhecido. Rotular alguém de cara bonita apenas, quando não sei o que escondem as cicatrizes da sua pele. Quem sou eu para dar alguém como perfeito, com vida perfeita quando não sei quantos degraus escalou, rastejou ou lavou para chegar até aqui, lugar onde o vejo brilhar. Quantas velas tiveste que acender para ter luz própria?

Acreditamos mesmo que somos os únicos que carregam o pior da vida, as cicatrizes mais feias, mais duras e marcantes. Acreditamos que os nossos problemas são os únicos. Mas não, não são únicos, são os nossos, os maiores do nosso mundo mas não são maiores que os de ninguém. Não se compara amor nem dor. Não há medições, nem balanças, nem termos de comparação. Não se trata de diminuir a nossa dor porque alguém tem uma dor dita maior, mas sim aprender que todos estamos em pé de igualdade e somos todos fruto da mesma estação.

Vamos deixar os preconceitos e os julgamentos, ouvir o outro, a história que ele nos quiser contar e essa será a suficiente para aceitarmos que cada um é como é. A maior parte das coisas tem um fundamento e não devemos desvalorizar um “porquê” sem o conhecer.

Não é a casa que define o seu morador, nem o carro, nem a roupa de marca o ser humano. Jamais será o destino de sonho, mas sim a luta pelo sonho. Os fundamentos de cada destino apenas cada um de nós é responsável e se eu quero ir à lua posso lutar a vida toda e o que para uns parece impossível e fútil, para mim pode ser a atitude mais verdadeira e o momento mais importante da minha vida porque anseio chegar um dia a casa. Cada um alimenta os seus sonhos com o sol que quiser e seremos sempre do tamanho dos nossos sonhos. E só cada um de nós conhece as sombras cicatrizadas por trás do sol que carregamos dentro de nós.

Soprei todas as velas e apreciei o nascer do sol em mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *