Foto: Pinterest
Reflexão

Fica em casa e abraça a tua sorte.

É simples. Agarra-te à tua sorte e abraça-a sem jeito na tua janela. Beija a tua pele ao sol da janela. Cumprimenta a lua à sua chegada e vê-a partir, da tua janela. Saúda o teu corpo, espreguiça-o e corre para um novo dia, da tua janela. Por isso, é simples e se podes, fica em casa.

Às vezes as nossas paredes são duras, os nossos espelhos abrem feridas e os nossos maiores pesadelos moram debaixo da nossa cama. O nosso maior medo não é o isolamento, nem a quarentena, nem o vírus, nós só não queremos ficar a sós connosco. A multidão na marginal acaba por nos fazer companhia, a discussão das senhoras no café e os refilanços dos senhores a ler o jornal fazem barulho nos nossos ouvidos e não nos ouvimos. O café na rua sabe melhor, sempre ouvi dizer.

Mas puxa uma cadeira e deixa-a ficar para ti, ocupa dois lugares, já que tantas vezes não ocupas nenhum e te limitas a ficar de pé. Cumprimenta-te e ouve a tua voz desconhecida. Fala do tempo, uma conversa cordial e dou-te 5 minutos para não te calares contigo mesma. Ouve os teus medos, os teus devaneios e os teus segredos. Ouve as tuas vitórias, as tuas inspirações e os teus desejos. Enche a tua casa de música e dança, dança com aquele vestido que levavas tantas vezes às discoteca da cidade. Pinta os lábios de vermelho e pinta as unhas. Partilha a tarde, a noite e o dia contigo mesma para te permitires preencher por outra pessoa. Mas fica, fica em casa e aproveita para te conheceres, não tenhas medo de ti própria. Limpa a casa e esses monstros que nela habitam e aproveita para passar o pano do pó na tua mente.

Não olhes o copo meio vazio, mas o copo já quase cheio. A tua sorte, de estares em casa e não num lugar pior. Porque há muitos lugares piores onde não desejo estar. Fica em casa, aproveita a oportunidade de abrandar o relógio, de ler o livro que nunca tiraste da mesinha de cabeceira, aprender a tocar o instrumento do canto do quarto, treinar porque nunca tinhas tempo. Escreve, ocupa a tua cabeça, partilha momentos contigo. Porque daqui a nada a porta vai abrir e tens um mundo lá fora para escutares. Por isso, vai à tua janela, leva um copo de vinho e brinda à sorte que tens. E olha para o teu lado, avizinham-se tempos melhores, mesmo que ainda estejam na varanda ao lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *